Skip to content

Dicas para substituição de fios e para os projetos Amy,Venturi e outros projetos do livro “Envolva seu Tricô com Amor”

É comum uma receita indicar um fio que a gente não goste, ou queira usar outro que já tem etc. Para ter sucesso substituindo o fio indicado numa receita, é importante levar em consideração algumas coisas: - Números da amostra indicados na receita: sem dúvida, é fundamental escolher fio e tamanho de agulhas que gerem o mesmo resultado numérico da amostra indicada na receita. Tecer uma amostra pode tomar algumas horas da nossa ansiedade inicial de tecer um projeto, mas fatalmente vai nos salvar da frustração de não gostar do que estamos tecendo e desmanchar ou ainda tecer um projeto pelo qual estávamos apaixonados e acabar passando pra frente porque não ficou bom. Nas receitas encontramos a indicação da amostra relacionada a uma medida do tecido produzido: 10 X 10cm (4 X 4 inches) ou número de pontos em 1 inch. Quando montamos os pontos e começamos a tecer, produzimos um tecido com uma tensão. À medida que vamos relaxando e nos acostumando com o deslizamento do fio nas agulhas, essa tensão muda, assim como nas áreas próximas a montagem, arremate e laterais. Diferente de tecer somente a medida indicada, quanto maior for o tecido produzido para se obter a amostra, mais precisa será a nossa medição. Sugestão para se obter resultados mais precisos: tecer pelo menos 15 X 15cm (6 X 6 inches), deixar a amostra “descansar” numa superfície reta por algumas horas e fazer a medição na parte mais central do tecido. Dica 1: em algumas situações, mudar de agulhas em relação ao material de que são feitas (metal, madeira, bambú, plástico etc), pode nos ajudar a obter os números indicados na amostra, uma vez que geramos diferentes tipos de tensão com cada um desses materiais. Dica 2: sempre tire as medidas com a amostra sobre uma superfície reta, lisa e estável e use uma régua de material não flexível (por ex. metal). A fita métrica é feita de material flexível e por essa natureza vai curvar, o que compromete a medição. Outra vantagem de tecer uma amostra maior é poder observar o caimento do tecido. E isso nos leva para o tópico seguinte na substituição de fios. - procure escolher um fio o mais parecido possível com o indicado na receita: a mesma fibra, o mesmo número de cabos, a mesma metragem por peso. As fibras têm características diferentes, apesar de poderem gerar o mesmo resultado de amostra. Por exemplo: se uma receita indica um fio de lã, que produz um tecido com características de grande elasticidade, mas que volta a medida original quando lavado, um fio de algodão, mesmo que tenha gerado a medida indicada na amostra,  tende a pesar, crescer e não tem o mesmo nível de elasticidade.   Mas por onde começar?! Junto com quatro amigas queridas, lançamos um livro com receitas simples e rápidas para presentes de Natal: "Envolva seu Tricô com Amor", à venda no site Ravelry clicando aqui  ou por depósito bancário no site do grupo, Tricoteiras Intrépidas clicando aqui! Algumas pessoas escreveram perguntando sobre substituição de fios e nossa sugestão é: Se você não conhece o fio indicado e já tem fios em casa que gostaria de usar, dê uma olhada rápida na foto da peça e no tamanho das agulhas indicadas. Esses dois passos iniciais já vão lhe dizer alguma coisa - vão dar alguma pista sobre a espessura do fio, para que você comece a testar fios que tem em casa. Outro recurso super útil é pesquisar na página da receita no site Ravelry, quais fios as pessoas estão usando para tecer suas peças. A pelerine e gola Amy foi tecida originalmente com um fio 100% lã merino com 10 cabos e cada meada de 100gr tem 165 yds ou 150m. As agulhas utilizadas foram 5,5mm e 6,0mm e a amostra tem 16 pontos e 24 carreiras em ponto jérsei por 10 X 10cm.  Essas informações já me dizem que fios como por exemplo o Intense da Cisne, fios para bebê, fio de algodão Bella etc dificilmente vão gerar os números sugeridos na amostra. Então vou buscar no meu estoque fios que tenham composição com o máximo de lã possível (se não os 100%), que 100grs tenham aproximadamente 150m, que tenha grande quantidade de cabos (se não os 10), e que no rótulo sugiram agulhas entre 5mm e 6mm. Também vou dar uma olhada na página do Ravelry para ver que fios as pessoas estão usando: por exemplo, a Querida Andrea Lederer usou o fio Lírio da Círculo e ficou LINDO!!! rsrs Esse seria meu ponto de partida para pesquisar e fazer amostras para escolher o fio para tecer Amy. O cachecol Venturi foi tecido com o nosso brasileiríssimo fio Da Fazenda! Se você tiver a oportunidade de adquirir o fio para tecer o Venturi, tenho certeza que vai se encantar com o fio, além de estar apoiando um produtos brasileiro! Mas se não for possível, a sugestão é seguir os mesmos passos sugeridos anteriormente para a pelerine e gola Amy: o fio é 100% lã merino com apenas um cabo (single ply) e cada meada de 200gr tem 415 yds ou 380m. As agulhas usadas foram 5,0mm e 5,5mm e a amostra tem 16 pontos e 20 carreiras em sanfona 2 X 2 (2 meia e 2 tricô) em 10 X 10cm, Da mesma forma essas informações já me sinalizam que fios como por exemplo Premuim de acrílico, de algodão como Cléa etc não vão produzir uma peça com as características da receita. Esta abordagem também pode funcionar para todos as outras receitas do livro "Envolva seu tricô com amor"!   Espero que essas informações possam ajudar na sua escolha de outros fios para receitas que você queira tecer! Peace, Knit and Love...sempre! Paula

Leave a Reply

You may use basic HTML in your comments. Your email address will not be published.

Subscribe to this comment feed via RSS